Tendências de ESG para 2024

As listas com as principais tendências de negócios sempre ganham destaque no começo dos anos e, em 2024, não foi diferente. Cada qual com as suas perspectivas e longe de chegarem a um consenso, dois temas ocupavam a grande maioria delas: Inteligência Artificial e ESG. Neste artigo, destacamos 6 das principais tendências de ESG que devem moldar o panorama empresarial neste ano para você incorporar ao seu negócio.

1. Gestão e estratégia centradas em ESG

Uma gestão eficaz de ESG não pode mais ser vista como um elemento separado das estratégias empresariais. Integrar uma gestão eficaz dos stakeholders exige adicional complexidade e ferramentas adequadas para medir impacto socioambiental, além de avançar em transparência e governança. Cultura e estratégia corporativas centradas em ESG garantem a geração de valor ao fazer e comunicar a sustentabilidade.

2. Comunicar ESG com Estratégica

A comunicação empresarial passa, hoje, por um momento interessante. Após as inúmeras denúncias de greenwashing, muitas empresas optaram por se calar completamente em relação às suas práticas. O enrijecimento das regras de comunicação com consumidores na Europa também apontam uma cautela maior com o tema: não existe mais dizer que um produto é verde ou sustentável. A boa notícia é: quem faz de forma correta ganha mais espaço. Uma comunicação autêntica e especializada pode ser poderosa para aproveitar a crescente procura de consumidores por produtos responsáveis.

3. Mudanças Climáticas

As mudanças climáticas continuarão como uma das principais preocupações e direcionamento de esforços em 2024. O financiamento da mitigação e da adaptação climática não serão pautas somente dos governos: empresas com soluções de energia com baixo carbono e gestão eficiente de GEE sairão à  frente na captura de um crédito mais barato ou na venda de soluções diretas. No Brasil, a evidência nos esforços para preservação da Amazônia e de outros ecossistemas cruciais está ainda mais em pauta com a aproximação da COP 30. Ganha quem pensa em soluções para extrair valor dos “biomas em pé”.

4. Perda da Biodiversidade

A perda de biodiversidade, ainda não tão falada, representa um risco significativo para o futuro do planeta. Os avanços em padrões de reporte e a inclusão de novas métricas sinalizam que esse é o momento de prestarmos atenção nesse tema. Reconhecer a importância e as oportunidades em proteger e restaurar a biodiversidade como parte integrante de suas estratégias de sustentabilidade pode trazer o diferencial correto para seu negócio. Isso incluirá a busca por soluções baseadas na natureza e o envolvimento em projetos de co-construção com comunidades locais.

5. Gestão da Cadeia de Valor

A responsabilidade sobre todo o ciclo de produção fica cada vez mais evidente e urgente. A pressão por uma remuneração justa e as cobranças de boas práticas de direitos humanos e de gestão ambiental vão mexer no modelo de pequenas e grandes empresas. Com as soluções de tecnologias como o blockchain, rastrear a origem dos materiais e garantir a conformidade com padrões ambientais e sociais pode ser simplificada. Além disso, o mercado de certificações pode ser uma alavanca para minimizar os riscos de uma cadeia não comprometida totalmente com a sustentabilidade.

6. Economia Circular

Mais no campo do desejo do que da concretização, esse é o conceito que pode ser a chave para destravar uma série de mudanças  sistêmicas: transição energética, manutenção da biodiversidade e geração de empregos são só exemplos do potencial de implementação de práticas circulares. Com um planeta que utiliza 1,7 dos recursos que a Terra dispõe por ano, repensar a forma como produzimos e consumimos é a chave para uma transformação profunda.

Quer avançar nas suas práticas em 2024?

Entre em contato e vamos pensar juntas nas possibilidades para o seu negócio!

ARTIGOS Relacionados

1714070677714
1714742343298
1713301871295

antes de ir em frente

É importante saber que não fazemos greenwashing e estaremos sempre atentas para nos conectarmos com projetos que não pretendam ‘surfar ondas’ e não se comprometer integralmente com a justiça social e climática. Se seu impacto é verdadeiro, mensurado e autêntico, você pode contar com uma parceira de comunicação que compartilha sua visão e estará sempre empenhada em fazer a diferença. Ou ainda, se você ainda não tem um plano de ação e impactos mensuráveis, mas tem a intenção genuína de tê-los, você também pode contar com a gente!